rkamehama

Guia de direitos das crian√ßas com defici√™ncia na primeira inf√Ęncia

O projeto foi fruto de uma parceria entre a Universidade de S√£o Paulo (USP) e a Associa√ß√£o Educacional para M√ļltipla Defici√™ncia (Ahimsa), a realiza√ß√£o desse guia teve como objetivo apoiar as fam√≠lias das crian√ßas com defici√™ncia sobre os seus direitos na sa√ļde, educa√ß√£o e assist√™ncia social na cidade de S√£o Paulo.
Com base nos princípios do design centrado no usuário, foi desenvolvido um material gráfico amplamente ilustrado, visando possibilitar acesso à educação e à informação para implementar a qualidade de vida da população com necessidades especiais.

Ano: 2017
Duração: 3 meses
Desafio: AHIMSA
Desenvolvido para: Como podemos melhorar o acesso das fam√≠lias de cria√ßas com defici√™ncia aos direitos na sa√ļde, educa√ß√£o e assist√™ncia social na cidade de S√£o Paulo.
Equipe: Professora Doutora Sara Miriam Goldchmit
Professora Doutora Denise Dantas
Rebecca Kamehama
Papel Ilustra√ß√Ķes
Pesquisa
Entrevistas

Confira o Guia completo ‚Üí




ar Cover

Sobre

O Guia de Direitos das crian√ßas com defici√™ncia na primeira inf√Ęncia √© parte do projeto de extens√£o universit√°ria Design para Todos: Desenvolvimento de a√ß√Ķes de design centrado no usu√°rio para pessoas portadoras de m√ļltiplas defici√™ncias atendidas pela Ahimsa.
A parceria entre o Laborat√≥rio de Design do Produto e do Ambiente Constru√≠do (LabDesign), da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU), da Universidade de S√£o Paulo (USP), e a Ahimsa, em conv√™nio firmado pela USP, tem promovido a√ß√Ķes de design com a institui√ß√£o.

1. Pesquisa

A fase de pesquisa de campo envolveu diversas visitas a escola para observar as crian√ßas em atividade, verificando sua rela√ß√£o com os cuidadores profissionais e familiares; suas posturas corporais, gestos e olhares; e o uso de tecnologias assistivas. Tamb√©m houve conversas com as m√£es das crian√ßas, a fim de entender suas principais car√™ncias e as d√ļvidas que poderiam ser atendidas por meio de um material gr√°fico informativo.

ar -pesquisa
ar -pesquisa
ar -pesquisa

2. Interpretação

As vivências no ambiente da instituição foram imprescindíveis para conhecer a situação-problema e sensibilizar a equipe de design para a realidade dessas famílias.

Os dados coletados foram sintetizados em requisitos necess√°rios e desej√°veis para as ilustra√ß√Ķes.

pesquisa

3. Ideação
O desenvolvimento das ilustra√ß√Ķes come√ßou com a explora√ß√£o de estilos que poderiam ser interessantes para os usu√°rios de forma que transmitisse as informa√ß√Ķes exibidas nas p√°ginas.
Nas primeiras vers√Ķes, foram feitos desenhos mais detalhados que foram descartados pela complexidade e a fidelidade com a realidade que deveriam ter.
Dessa forma optou-se por um estilo mais abstrato e cartunizado, sendo mais leve e transmitindo as informa√ß√Ķes desejadas de maneira mais simp√°tica e interessante.

ar ideação

Com o estilo escolhido a cria√ß√£o das ilustra√ß√Ķes foi dividido em cinco fases:

Primeiramente, foi constituída a narrativa de cada ilustração considerando os requisitos apontados anteriormente, garantindo, assim, que cada ilustração contasse uma história interessante sobre as famílias. Em seguida foi feita a estrutura e o movimento foram desenhados para dar dinamicidade às cenas, tornando-as interessantes visualmente e em interação com o texto.

ar ideação

Os sketches foram feitos para estudar as melhores formas de representa√ß√£o de cada situa√ß√£o, e em seguida se passou para um estado mais avan√ßado da ilustra√ß√£o. Uma vez estruturadas, as vers√Ķes iniciais das ilustra√ß√Ķes foram apresentadas para professores e coordenadores da escola parceira, para garantir que a representa√ß√£o gr√°fica fosse adequada ao p√ļblico e ao assunto tratado.

4. Prototipação

Uma vez que os primeiros sketches foram feitos, foi testado a intera√ß√£o imagem texto das se√ß√Ķes do guia.

Os testes foram avaliados pela equipe e apresentado para a coordenação da escola para recolher feedback das imagens e layout.
Algumas imagens foram trocadas, para garantir claridade e ter uma relação maior com os dados dos textos.

ar wireframe

5. Iteração

Com os feedbacks da coordena√ß√£o da escola as ilustra√ß√Ķes foram finalizadas e as adapta√ß√Ķes no layout foram aplicados.

ar wireframe

Foi sugerido que a figura materna fosse substitu√≠da por uma figura masculina em alguns desenhos, enfatizando a responsabilidade de toda a fam√≠lia, e n√£o s√≥ da m√£e, como normalmente ocorre. Esse processo foi respeitado para cada uma das ilustra√ß√Ķes do guia.

ar lousa inteira

A paleta de cores foi ecolhida para oferecer as ilustra√ß√Ķes uma imagem viva e vibrante. Foram selecionadas cores an√°logas e complementares para garantir uma harmonia entre as ilustra√ß√Ķes em todo o guia.

ar logo

No desenvolvimento da capa optou-se por apresentar algumas das famílias ilustradas no interior do guia. Dessa forma segui-se a sequência usada para os sketches feitos anteriormente e ajustados até que o resultado fosse satisfatório para todas as partes.

ar logo
ar logo

Publicação impressa e digital

O guia, de 24 páginas, no formato A5, foi produzido em impressão digital colorida, com miolo em papel offset 90 g/m2 e capa em papel-cuchê fosco 300 g/m2, com laminação fosca na capa e tiragem de 300 exemplares.
O conte√ļdo integral do guia foi disponibilizado online na plataforma Issuu, com acesso gratuito.
Uma p√°gina dedicada ao guia foi criada no Facebook, alimentada pela equipe do projeto.
A op√ß√£o pela distribui√ß√£o digital visou ampliar o alcance da iniciativa, permitindo que um maior n√ļmero de fam√≠lias tivesse acesso ao material.

Projeto financiado por meio do 1¬ļ Edital Santander/USP/Funda√ß√£o de Apoio √† Universidade de S√£o Paulo (Fusp) de Direitos Fundamentais e Pol√≠ticas P√ļblicas, viabilizado pela Pr√≥-Reitoria de Cultura e Extens√£o Universit√°ria (PRCEU) da USP, pelo LabDesign e pelo Laborat√≥rio de Pesquisa em Design Visual (LabVisual), da FAU-USP.

ar app

* As imagens usadas para refer√™ncia nas ilustra√ß√Ķes foram omitidas para seguran√ßa e privacidade das crian√ßas e fam√≠lias.